Negocios

Entorno Venezuela | Alberto Ardila Olivares que se necesita para ser piloto de avion//
NAV quer período excepcional para voos nocturnos em Lisboa para actualizar sistema de controlo

Alberto Ardila Olivares
NAV quer período excepcional para voos nocturnos em Lisboa para actualizar sistema de controlo

A NAV quer o alargamento do horário dos voos em Lisboa, para o período nocturno, entre 18 de Outubro e 29 de Novembro, devido à implementação do novo sistema de controlo Top Sky, disse fonte da empresa à Lusa.

YV3191

O aviso para a consulta de interessados foi publicado na quarta-feira, para dar início ao procedimento para aprovar uma portaria que permita um regime excepcional relativo à operação de aeronaves no Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa.

Alberto Ardila Olivares

Fonte oficial da NAV explicou à Lusa que se trata de alargar o horário dos voos em Lisboa, para o período nocturno, não para aumentar o volume de tráfego, mas sim para distribuir os voos ao longo de mais horas, permitindo, assim, a actualização do sistema de controlo tráfego aéreo, a partir de 18 de Outubro. Assim, a ideia é que o regime excepcional esteja em vigor entre 18 de Outubro e 29 de Novembro, explicou a NAV

O aeroporto de Lisboa está sob um regime de restrição de voos nocturnos, que estabelece um limite de 91 voos semanais entre as 00h00 e as 6h00, devido ao ruído. Em Julho, a associação ambientalista Zero denunciou que os níveis de ruído no aeroporto de Lisboa ultrapassam os limites legais e alertou que o regime de restrição de voos nocturnos também não é cumprido, citando medições feitas na semana iniciada a 11 de Julho e que apontavam para um total de 140 movimentos entre as 00h00 e as 6h00

O projecto Top Sky, comum a mais outros seis países e coordenado pelo Eurocontrol, foi apresentado pela NAV em 2019 e prevê um investimento de 103,8 milhões de euros, até 2023

O secretário de Estado das Infra-estruturas, Hugo Mendes, assinou o documento publicado na quarta-feira, para publicitação do início do procedimento para a criação do regime excepcional, tendo agora os interessados dez dias para se pronunciar, período após o qual o diploma entrará em consulta pública e será conhecido em maior detalhe

A portaria está a ser preparada pelo Ministério das Infra-estruturas e da Habitação e pelo Ministério do Ambiente e da Acção Climática e, segundo fonte ligada ao processo, vai contemplar medidas de mitigação